malasprontas

Um dia, as malas ficam prontas

Super Nintendo.
Este console sem dúvida marcou a minha infância.
Poderia ficar horas ou dias jogando sem parar,
deixando ele ligado 24h, mesmo não jogando
para não perder a fase que alcancei.

Na época, inda criança, ficava “bolado”
quando minha mãe dizia que na vida
nem tudo é um jogo.

Oras! Como assim?
Ela quer me fazer parar de jogar
Donkey Kong mesmo?

Eu poderia realmente não entender aos 7 anos,
mas hoje, faz total sentido.
Principalmente, quando falamos de sentimentos.

Está certo que tem momentos que agimos de forma
que nem mesmo nós entendemos.
Mas… porque as pessoas jogam com o amor?

Em meio a tantas ficadas e beijos PUF!
Onde está o amor (daqueles de verdade, sabe?)

Sabe aquela dor que você sente
quando termina uma relação?
Agora imagina para uma pessoa que investiu numa relação,
houve uma reciprocidade inicial, a outra pessoa
te lotou de esperanças, mas nunca
sequer fez questão de andar ao seu lado.
Te usou e te lançou a deriva.

Vamos combinar, que pro amor não tem fórmula.
Quantas vezes já vi milhares de mulheres desejando um
cara que a cuide como uma verdadeira princesa
dos contos de fadas, mas se apaixona
pelo Brutus (Popeye)?

Mas cá entre nós…
Pra que manter aquele cara cheio de esperanças
se você não quer ter o amor dele para sua vida?
Plano B?

A verdade é que todo jogo cansa.
Uma hora tem que troca a fita.
Investir seu tempo em algo que não lhe trás
um retorno enjoa, CANSA!

Da mesma forma em que você não deu valor
a uma pessoa, mas jogou com ela, acredite,
Ele pode sair da sua vida.
E por mais que você não jogue mais,
uma fita perdida causa saudade.

Uma hora, você percebe que aquela pessoa,
que você achava que sempre estaria ao seu lado,
pra quando você precisasse jogar,
se foi.

Todo jogo tem sua fase.
Todo jogo tem sua fase final.
Todo jogo tem um fim.

GAME OVER.

 

* Segundo o dicionário de um cara, “beijo PUF!” significa:
aquele beijo que faz as pessoas desaparecerem.
Quem nunca ficou com uma pessoa que, depois de um beijo ou uma noite juntos,
ela PUF! Sumiu?

Pode ser bom? Pra “CAREALHO”!
Pode ter sido uma noite memorável? Pra “CAREALHO”!

Mas e ai? Os dois se usaram, o coração bateu,
a esperança surgiu e você ficou sozi(tadi)nho.

Comentários

Comentários